OS VIKINGS

Os navios vikings eram os mais bem construídos na época Um dos mais conhecidos era o chamado navio alongado, um barco de guerra que parecia uma canoa, longo e estreito, com amuradas muito baixas. A proa e a popa eram esculpidas em forma de animais selvagens e recobertas de ouro e prata e brilhavam ao sol. Quando o navio entrava no porto, suas partes laterais eram enfeitadas com escudos de cores vivas e, ao reiniciar a viagem, os escudos eram recolhidos.O navio alongado tinha uma grande vela quadrada, geralmente com listras azuis, vermelhas ou verdes. Cada navio tinha um conjunto de remos usado quando não havia vento. Era pilotado por meio de um grande remo na popa (esparrela), utilizado como leme.

Barco de Oseberg. Tratava-se na verdade de uma nave funébre.

Enquanto uns vikings assaltavam e pilhavam a Europa, outros exploravam o Atlântico, descobrindo novas terras. Por volta de 860, um viking sueco, Gardar Svavarson, foi atirado por uma tempestade na costa da Islândia. Quinze anos depois, os primeiros colonizadores começaram a chegar. Em 930, cerca de 50.000 pessoas viviam na Islândia.982, Erik, o Ruivo, navegando para Oeste da Em descobriu outra ilha maior. Deu-lhe o nome de Islândia com o fim de, com esse nome, atrair colonos.


Simulação de um ataque viking na Galícia.
 

 Duas colônias se desenvolveram nas áreas das atuais cidades de Julianehab, no Sul, e Godthab, no Oeste. Nessa altura, havia na Groenlândia cerca de 3.000 colonos. De acordo com as lendas, Bjarni, um islandês, avistou terra a Oeste da Groenlândia. Quinze anos mais tarde, Leif Eriksson navegou para Oeste e descobriu Helluland, Markland e Vinland. Os historiadores crêem que estes lugares são as atuais ilhas de Baffin, península do Labrador e Terra Nova.

Durante anos os historiadores não sabiam se as sagas de Vinland eram ou não baseadas em fatos. Porém, em 1962, foi descoberta uma povoação viking fundada por volta do ano 1000, L'Anse-aux-Meadows, na Terra Nova. Isto parece provar que os vikings estiveram na América. Os ataques dos vikings eram famosos e temidos em toda a Europa. O aparecimento de um navio viking na costa ou no rio era um temor para milhares de pessoas.

Um ataque viking podia significar a morte de muitas pessoas e a perda de objetos valiosos que jamais seriam recuperados. O longo período dos ataques vikings estendeu-se de 790 a 880. Depois disso, muitos vikings se estabeleceram nas terras por eles atacadas. Ainda assim os ataques continuaram até cerca de 1100. Desde 860 os vikings tinham bases permanentes no exterior, o que significava que podiam ficar ausentes da Escandinávia durante anos, se necessário fosse.

Reprodução do interior de uma casa viking.

 Os assaltantes eram geralmente agricultores ou soldados profissionais. De modo geral, foram os noruegueses que atacaram as ilhas da Escócia, a Escócia, a Irlanda, o Noroeste da Inglaterra e o Mediterrâneo; os dinamarqueses atacaram o Leste da Inglaterra, a Alemanha, os Países Baixos e a França; os suecos atacaram a Rússia e as terras do Sul. Guerreiros cruéis, tinham as melhores armaduras e armas da Europa. Protegiam o corpo com túnicas de couro duro e às vezes com cotas de malha. Usavam capacetes cônicos simples e não os elmos com chifres comumente desenhados pelos artistas. Usavam grandes escudos redondos pintados e, as vezes, recobertos de couro. As armas mais usadas eram a espada, a lança e o machado

Típica embarcação viking onde aparece todos os apetrechos utilizados a bordo.

 

 As longas espadas eram afiadas dos dois lados. As lanças eram de dois tipos: leves, para serem arremessadas, e pesadas, para o ataque de perto. Os machados eram armas terrificantes que podiam decepar as mãos, os pés ou a cabeça do inimigo. Usavam arcos e flechas para acertar o inimigo à distância. Os vikings estavam entre os guerreiros mais bem sucedidos da história, embora várias vezes tenham sido duramente derrotados pelos árabes, anglo-saxões e irlandeses. Na segunda metade do século IX, seus exércitos tinham o melhor equipamento e eram os mais bem treinados e organizados.Os ataques dos vikings tiveram fim por volta de 1066. Entretanto, os escandinavos continuaram a comerciar na Europa e a navegar até a América do Norte em busca de madeira. Em sua terra, os vikings começaram a levar uma vida mais acomodada, lutando menos. Mesmo durante os períodos de guerra os reis da Noruega, Suécia e Dinamarca procuravam unificar seus países.

 

O machado era uma das temíveis armas utilizadas pelo combatente viking, o qual girava o machado acima da cabeça fazendo um amplo arco antes de desferir o golpe mortal. Isso significa que havia menor probabilidade de lutas e os vikings passaram a dedicar-se à agricultura e ao artesanato. Assim, os países prosperaram e ficaram menos dependentes das mercadorias e do artesanato estrangeiros. O povo já não ficava tão ansioso para deixar sua terra e lutar, contentando-se em ser agricultores e artesãos. No inicio do século XI eles tiveram maiores dificuldades para atacar a Alemanha, Holanda, França e Inglaterra. Defrontaram-se com fortes exércitos e até navios, e alguns desses países haviam contratado outros vikings para defenderem suas próprias cidades.Rollo e seus homens, por exemplo, guardavam as costas do Norte da França. Durante os séculos X e XI muitos vikings converteram-se ao cristianismo. Tiveram de abandonar seus deuses adorados há centenas de anos em favor das crenças cristãs. O advento do cristianismo modificou o modo de vida dos vikings e contribuiu sobremaneira para a redução de seu poder.